Dicas

Mitos e verdades do sexo – Parte 1

Escrito por LoveCenter
Compartilhar

Tamanho é documento – Depende: De acordo com os especialistas, se o órgão sexual é muito pequeno ou muito grande, faz diferença. Segundo o diretor do Hospital CECMI, o urologista Arnaldo Cividanes, o tamanho médio do pênis do brasileiro é de 12 cm em estado flácido e de 15 cm a 20 cm ereto.

Compartilhar
Compartilhar

Tamanho é documento – Depende: De acordo com os especialistas, se o órgão sexual é muito pequeno ou muito grande, faz diferença. Segundo o diretor do Hospital CECMI, o urologista Arnaldo Cividanes, o tamanho médio do pênis do brasileiro é de 12 cm em estado flácido e de 15 cm a 20 cm ereto. “Muito abaixo de 15 cm pode gerar menos satisfação e muito acima dos 20 cm pode gerar desconforto”, comparou. O ginecologista e sexólogo, chefe do setor de medicina sexual do hospital Mater Dei, Gerson Lopes, ressaltou que a relação sexual não se limita apenas ao encontro dos genitais e que a vagina tem capacidade de se adaptar ao tamanho do pênis.

Dá pra chegar ao orgasmo com sexo anal – Verdade: “Em geral é difícil, porém em 30 anos de atendimento em sexologia, já ouvi relato de três mulheres que conseguiam orgasmo apenas pelo sexo anal e não pelo vaginal”, contou Lopes. De acordo com a coordenadora do programa de sexualidade na USP, Carmita Abdo, “algumas mulheres conseguem ter prazer orgástico com sexo anal, mas é mais comum com estimulação do clitóris”. “A maioria das mulheres que tem satisfação anal estão se masturbando também, estimulando o clitóris, ela ou o parceiro. Algumas podem ter orgasmo com o sexo anal apenas pelo movimento gerado na hora do ato”, complementou o ginecologista Eliano Pellini.

04

Engolir esperma faz mal – Mito: O esperma é um conteúdo alcalino (não ácido) e não tem perigo em ser engolido, determinou Pellini. Assim como a mucosa da vagina, o estômago contém substâncias ácidas que balanceiam o líquido alcalino, explicou. “O esperma é formado de células, frutose e outras substâncias, portanto não haveria mal em ingeri-lo”, acrescentou Lopes. O urologista Cividanes lembrou, porém, que a ingestão pode fazer mal caso o parceiro esteja com alguma infecção genital.

Ostras, amendoim e ovos de codorna aumentam a libido – Mito: Não existe qualquer ligação entre a ingestão destes alimentos e o aumento do desejo sexual, afirmaram os especialistas entrevistados pelo Terra. “São alimentos muito energéticos e calóricos, que acabaram ficando associados ao aumento do apetite”, esclareceu Carmita. Outra justificativa, segundo Pellini, é o formato destes alimentos, no caso da ostra, por exemplo, que pode se assemelhar ao órgão sexual feminino. “Romã, figo e maçã dão a sensação da genitália feminina, se cotadas ao meio”, disse o ginecologista.

Sexo na água diminui a chance de engravidar – Mito: “Se o homem ejacular dentro da vagina, estar na água não evita gravidez”, disse Cividanes. “A água não vai entrar na vagina e matar os espermatozoides”, acrescentou. No entanto, caso o pênis saia da vagina no momento da ejaculação, o esperma pode ficar diluído com a água.

Se masturbar demais pode deixar a mão peluda – Mito: “Coincidem na puberdade o aparecimento de pelos com a prática maior da masturbação”, disse o ginecologista e sexólogo Gerson Lopes, mas os dois acontecimentos não estão relacionados. “É um mito muito antigo que não procede”, completou Carmita.

Compartilhar

Sobre o autor

LoveCenter

Loja de acessórios adultos, 22 anos de mercado. Visite nossa webstore (www.lovecenter.com.br) ou uma de nossas unidades -
LOJA 1 Av. Presidente Tancredo Neves, 900 Ipiranga - São Paulo - SP CEP: 04287-010 Fone: (11) 2063-9299
LOJA 2 Av. dos Bandeirantes, 4969 Vila Olimpia - São Paulo - SP CEP: 04071-0111 Fone: (11) 2619-0807

Comente

Receba as Novidades

Compre pelo Celular