Contos Eróticos

[Contos Eróticos | +18] SEU PAU ME DEIXA LOUCA DE TESÃO

Escrito por LoveCenter
Compartilhar
[Contos Eróticos | +18] SEU PAU ME DEIXA LOUCA DE TESÃO

Era mais uma segunda-feira. No trabalho não tinha acontecido nada fora do comum e eu já
tinha ido na academia bem cedo, então aquela noite eu pretendia cozinhar alguma coisa
rápida e ficar assistindo vídeos na Internet. Esse dia era para ser que nem todos os outros
dias, mas lá pelas 14h, recebi uma mensagem dele: “Estou na cidade e queria saber se você
estava afim de fazer alguma coisa hoje”.

Claro que eu estava afim de fazer alguma coisa com ele. Aliás, eu estava afim de fazer tudo
com ele. Aquele cara despertava em mim desejos que eu sabia que não seria capaz de
controlar. Sempre foi desse jeito e, mesmo que a gente tivesse ficado há alguns anos atrás,
ele continuava me deixando com tesão.

Imaginei todas as coisas que eu morria de vontade de fazer com ele. Imaginei ele tirando
toda a minha roupa e me jogando na cama, ou me colocando em cima da mesa para lamber e
morder meus peitos, ou me fazendo deitar no chão. Me imaginei ajoelhada aos pés dele,
enquanto ele colocava o pau na minha boca e eu o chupava com muito tesão.

Comecei a sentir que minha calcinha estava molhada e que a minha respiração tinha
acelerado. Eu tinha que me encontrar com ele essa noite. Eu precisava do corpo dele colado
no meu. Então, eu respondi: “Estou afim, sim! Você já pensou no que quer fazer?”.

No final, acabamos combinando que a gente ia se encontrar num barzinho. Ele queria ver uns
amigos que não via há muito tempo, mas depois ele iria no meu apartamento para ver uma
coleção de filmes que eu comentei que eu tinha. Ou seja, depois ele iria no meu apartamento
para transar comigo. Naquele momento eu sentia que eu não ia conseguir controlar a
vontade que tomava conta de mim.

Fiquei fantasiando com ele até a hora de chegar em casa. Eu ia tomar um banho e depois ia
encontrá-lo no barzinho. Entrei no chuveiro e aquela água que percorria o meu corpo me
fazia imaginar que era a boca dele me lambendo inteira. Fechei os olhos e comecei a acariciar
meus peitos, puxando e beliscando um pouco meus mamilos. Eu queria que ele estivesse
naquele momento, dentro do chuveiro comigo.

Eu sabia que a gente ia ter muitas horas para aproveitar depois do barzinho, mas eu
precisava do pau ele. Eu precisava sentir ele dentro de mim e não queria esperar mais
algumas horas. Eu sabia que ele estava ficando num lugar que fica a dez minutos de casa,
então peguei o celular e liguei para ele.
– Vou te mandar a localização daqui de casa. Não vou conseguir para esperar mais. A porta
está aberta. Pode falar para o porteiro que eu estava te esperando. O apartamento é o
número 32 da torre C. Pode entrar. Te encontro no chuveiro.

Desliguei o celular e continuei acariciando meu corpo. Continuei beliscando meu peito
enquanto a outra mão descia até a minha boceta. Eu estava muito molhada e aquilo não
tinha nada a ver com a água. Mexi meus dedos com movimentos que me faziam gemer e aos
poucos, comecei a colocar dois dedos dentro de mim. Minha cabeça ficou apoiada na parede
do box enquanto eu gozava. Caralho! Eu estava adorando esse momento no chuveiro, mas
eu desejava o pau dele.

Ouvi o barulho da porta se abrindo e depois se fechando bem devagar. Eu continuei me
masturbando até ele entrar no banheiro e ficar olhando para mim. Me joguei em cima e ele
me beijou. Meu corpo estava arrepiado e eu só queria tirar a roupa dele. Beijei o pescoço
dele e depois tirei a camisa dele. Aos poucos eu fui abaixando para beijar a barriga dele.

Aproveitei para tirar o resto de roupa que ele ainda não tinha tirado. Quando ele estava
completamente nu, puxei ele para dentro do chuveiro e me ajoelhei, do jeito que eu tinha
imaginado mais cedo.

Colocar o pau dele na minha boca me deixou ainda com mais tesão. Aquele pau duro era
delicioso e eu estava adorando sentir ele na minha boca. Ele segurava a minha cabeça,
fazendo com que eu me mexesse no ritmo que ele quisesse. Não queria que ele parasse de
foder a minha boca.

Ele percebeu que eu estava louca de tesão, então me fez ficar em pé e agora era a vez dele se
ajoelhar. Começou a beijar a minha barriga enquanto descia os poucos. No momento em
que a língua dele encostou na minha boceta, eu me contorci de prazer. Ele começou a me
lamber e eu não conseguia segurar meus gemidos. A língua dele tinha me deixado
completamente louca de vontade. Eu estava me contorcendo e gemendo muito alto e,
naquele momento, ele me fez gozar. Durante alguns segundos a minha visão ficou um pouco
turva. Aquilo tinha sido muito melhor do que eu tinha imaginado.

Ele me virou de costas e me fez abaixar um pouco. Separou as minhas pernas e começou a
me comer bem devagar. Na hora em que eu senti o pau dele entrando, minhas pernas
começaram a tremer. Caralho, caralho, caralho. Eu estava louca de tesão. O pau dele era
muito grosso e a sensação dele entrando e saindo era deliciosa.

Não percebi que meus gemidos tinham se transformado em gritos de prazer, mas ele sim.

Então começou a me foder com mais força e mais rápido. Minha respiração ficou cada vez
mais ofegante e eu não consegui segurar um grito na hora que ele me fez gozar pela segunda
vez.

Abaixei para chupar ele mais um pouco e depois disso, ele me levantou. Minhas pernas
estavam abraçadas na altura da cintura dele e o pau dele estava entrando em mim com muita
força. Meus gemidos de prazer só aumentavam e ele estava com muito tesão.
Saímos do box e ele me fez sentar na pia do banheiro. Antes de continuar me comendo,
começou a lamber meus peitos e a morder meus mamilos. Isso me fez implorar para ele não
parar de me foder. A realidade estava sendo mil vezes melhor do que eu tinha imaginado.

Esse cara estava me deixando louca de tesão. Cada orgasmo era muito intenso e eu estava
ficando mole.

Depois disso ele me comeu lá na pia enquanto beijava meu pescoço. Ele percebeu que eu
queria mais, então me colocou de quatro no chão e me fodeu de um jeito que me faz arrepiar
só de lembrar. Ele pegou na minha bunda enquanto me comia e me deu uns tapas bem
gostosos. Não demorou muito até eu gozar mais forte que das outras vezes. Meus gritos de
prazer eram cada vez mais altos. Quando ele viu como eu tinha ficado, me fodeu mais um
pouco, com muita força e ele também gozou.

A gente tinha esquecido que tinha que ir àquele barzinho, mas uma ligação de um dos
amigos dele fez com que a gente tomasse banho e fosse se encontrar eles. A gente saiu do
meu apartamento às pressas e chegamos no barzinho na hora que tínhamos combinado.

Bom, a história não acaba por aqui. Depois eu conto para vocês o que aconteceu no barzinho
e depois que voltamos para o meu apartamento. Mas já vou adiantando algo para vocês. A
gente transou tanto, que eu mal consigo andar.

Fonte: https://superela.com.br

LEIA TAMBÉM: A RUIVA DO METRÔ

ou nas lojas
Loja 1 | Av. Pres. Tancredo Neves, 900 | Ipiranga | SP
tel.: 11 2063-9299

Loja 2 | Av. dos Bandeirantes, 4969 | V. Olímpia | SP
tel.: 11 2619-0807

#blogdesexo #contoseroticos #fantasias #fantasiasexual #masturbação #sexo #masturbacao#brincadeiraseroticas #preliminares #brincadeira #sextoys#brinquedoseroticos #sexshop #lovecenter #sexshoplovecenter#eroticmarket #sexoadois #prazeradois #casal #brincadeirasdecasal

Compartilhar

Sobre o autor

LoveCenter

Loja de acessórios adultos, 22 anos de mercado. Visite nossa webstore (www.lovecenter.com.br) ou uma de nossas unidades -
LOJA 1 Av. Presidente Tancredo Neves, 900 Ipiranga - São Paulo - SP CEP: 04287-010 Fone: (11) 2063-9299
LOJA 2 Av. dos Bandeirantes, 4969 Vila Olimpia - São Paulo - SP CEP: 04071-0111 Fone: (11) 2619-0807

Comente

Receba as Novidades

Compre pelo Celular