Contos Eróticos

[+18] CONTO ERÓTICO: CHEGANDO COM A BOCA GOZADA

Escrito por LoveCenter
Compartilhar

Olá, o que vou contar é um desabafo, já que não tenho coragem de contar p ninguém, inclusive nem para os meus amigos. Sou casado, nossos nome não são verdadeiros, tenho 28 anos, malho e dizem q sou um gato. Minha esposa é uma morena com um corpinho de dar inveja, também malha e tem 22 anos.

Bem, vamos lá. Tudo aconteceu quando Paula conseguiu um trabalho no escritório de uma empresa de administração. Ficamos muito felizes, porque era um átimo salário e ela tinha que abraçar essa oportunidade. O tempo ia se passando e reparei que as amizades dela com os amigos de trabalho iam ficando íntimas, chegava até a receber mensagem de celular de um cara, ela dizia que era da amiga mas eu sabia que era do Carlos, um amigo dela que trabalha no mesmo setor. Certa vez olhei o celular e lá estava a mensagem ainda que a puta da minha esposa esqueceu de apagar: “oi, chegou bem? Chegou rapidinho em casa, rs. Boa noite pra vc, beijinhos.” A mensagem foi exatamente essa. Deixei pra lá. Passou mais um tempo e ela perguntou se tinha problema dela voltar de carona com um amigo do trabalho, já que o ônibus demora muito e vem muito cheio a noite. Ficou explicado então a mensagem. Perguntei então com quem e não deu outra, ela disse que viria com o Carlos porque era caminho pra ele. Meio bolado com a ideia, não quis dar uma de ciumento ainda mais que esse caminho a noite de ônibus é muito perigoso. Então deixei e disse que não tinha problema nenhum e dei um beijão na boca dela confirmando que tava tudo bem. Minha esposa chegava depois de mim do trabalho, dava tempo de eu fazer janta e deixava tudo preparado. Passei a reparar que ela chegava em casa dizendo que tava muito cansada ia direto pro banheiro tomar banho. Reparei que ela tava cansadinha e enchi minha esposa de beijos. Uns 3 dias depois ela já ia passando direto pro banheiro mas eu tava no meio do caminho e não teve como ela fugir e me beijou. Senti um gosto estranho na boca dela, parecia de porra, como se alguém tivesse gozado a pouco tempo e eu ali beijando a boca dela. Não quis acusar ela de nada e disse que tava um gostinho bom na boca, diferente, ela fez um carinho no meu rosto, sorriu um pouquinho e disse: é mesmo amorzinho. E me beijou de novo. Aquilo me excitou muito, meu pau quase que explodiu. Somos casados há 3 anos e nunca tivemos nada de diferente, quilo foi uma explosão de tesão pra mim. Transamos a noite toda e eu sabia que ela tinha me traído. Ela me pedia pra ser chamada de puta e eu atendia, dizia brincando que queria outro pau e maior que o meu, não sei se ela tava brincando mais nosso tesão foi ao máximo, gozamos juntinhos e dormimos. Segunda feira a noite, ela chega do trabalho em casa, toda sorridente. Reparei na roupa que ela usava, uma mini saia com um top. Como sempre me surpreendendo (eu não tinha visto a roupa que ela tinha saído pro trabalho). Eu falei brincando que todo mundo deve ter ficado de pau duro quando olhou pras pernas dela. Ela disse com certeza. Antes de beija-la perguntei se ela veio de carona com o amigo Carlos e ela confirmou. Eu falei que bom,assim você escapa do ônibus lotado, e ela sorriu. Então a beijei e novamente aquele gosto de goza na boca da minha esposa e não deu p aguentar mais e perguntei: que gosto é esse na tua boca?

sexo-oral-conto-erotico

Ela disse que foi uma bala que tinha chupado. Que bala, perguntei. Ela meio que gaguejou, não sabia dizer o sabor, foi ai que eu disse que era goza na boca dela, ela se assustou mas me aproximei de dei um beijinho na boca dela de língua tipo que tava gostando e perguntei de novo: é ou não é goza? Ela disse, é, apontou pro top e disse: manchou aki de porra. Pensou que eu ia brigar,mas agarrei ela joguei na cama naquela mesma hora, tirei toda a roupa e comecei a chupa-la por inteiro. Começando pelos peitinhos,percebi que tava tudo babado,gosto de saliva de outro, desci p buceta ,tava toda vermelha e meio que esfoladinha. Fiz questão de deixar as luzes acesas pra ver o estrago que o Carlos fez na minha esposinha. Não pensei duas e cai de boca naquela buceta esfolada e dizendo a ela que estrago fizeram aqui hein ! Ela disse: cala a boca, sobrou um pouquinho p vc. Meti meu pau e fiquei horas comendo minha amada até gozar bem gostoso. Depois ela se explicou disse que não tem nada sério com o Carlos que me ama e que é uma forma de pagar a carona de todos os dias. Foi ai que eu pensei e deixei ela se divertir um pouco. Teve até uma vez que ouvi um carro ligando enfrente a minha casa e logo em seguida ela entra e me beija com a boca toda gozada, tentei escapar mas não deu, ela me fez beber a goza toda. Disse que tava gostosa e quentinha, mandando eu engolir. A safada fez o cara gozar na boca dela enfrente a minha casa p passar p mim, comecei a ficar viciado nisso. Perguntei pq ela tava fazendo isso ela disse que era fantasia me ver bebendo porra de outro pela boca dela e p eu escolher a minha fantasia pra ela realizar tb. Eu falei que queira conhecer o Carlos, pra nós três tomarmos um vinho gostoso.

i366649

Ficou então marcado pra sexta feira. Quando eles chegaram do trabalho, ela me apresentou e ela foi tomar um banho enquanto que Carlos e eu ficamos na sala bebendo vinho e conversando, muitas risadas e comentários do trabalho. Carlos não parava de elogiar minha esposa, dizendo que era competente e que fazia tudo direitinho, caímos no riso com esse “direitinho”’. Então ela apareceu e perguntou o q foi? Eu disse num tom de brincadeira q o Carlos disse que vc faz tudo direitinho. Ela sorriu e disse que faz mesmo e que ainda engole tudinho. Ela caiu no vinho tb. Muita risada e só papo de sacanagem. Quando minha esposa voltou, tinha acabado de pegar outra garrafa de vinho, reparamos no shortinho dela de pano branco, revelando a marquinha da buceta dela, mas que puta de mulher gostosa eu tenho, seria maldade te-la só p mim, peguei a mão de Carlos e coloquei na bunda dela, foi sá um ponto de partida, ela então colocou ele de pé e arriou as calças dele. Eu falei brincando: mostra p mim o q vc faz todos os dias. Ela colocou a linguinha pra fora e ficou lambendo igual a um sorvete. O pau dele tava ainda mole, devia de ta nervoso devido a minha presença, mas foi se adaptando e relaxou. Minha mulherzinha não parava de chupar daquele jeito, um jeito diferente que nem fazia comigo. Adorei ver minha esposinha se deliciando e se realizando, tudo que eu queria, ver minha esposinha feliz. Reparei tb que o pau dele não parava de crescer, e tive que falar meio que embabacado, o que é isso? Não para de crescer não? Mas era enorme, sem mentiras, só entrava a cabeça na boquinha dela. Coloquei ela de pé e tirei o shortinho dela, colocando ela sentadinha com as pernas abertas para gostosão do pau grande lamber. Agora percebi pq ela teve a coragem de me trair, não queria era perder aquele pau. Ele não esperou muito tempo e foi metendo devagarzinho na buceta dela enquanto nós dois ia assistindo aquela cena maravilhosa. Com um pouquinho de dor e meio que sorrindo minha putinha mandou que eu a beijasse enquanto ele a comia. De repente umas estocadas fortes de fazer ela gemer cada vez mais alto e eu ainda a beijando. Percebi pq a buceta dela tava toda esfolada outro dia, rs. Ela foi se virando de quatro sozinha e tirando a minha roupa e chupando meu pau que já estava quase explodindo e ao mesmo tempo oferecendo aquela delícia de buceta para o nosso amigo.

gif-conto-erotico-lovecenter

Que lindo, ele comendo ela de 4 e me chupando, ela disse que tava gozando e começou a gritar, confesso que não aguentei e gozei na boca dela e ele ainda socando gostoso. O nosso amigo parou e disse que ia gozar também. Ela ficou de joelhos pedindo leitinho e mandando eu olhar, ela disse não e me puxando falou na tua boca meu corninho, me abaixei e coloquei a cabecinha na boca e ela punhetava e dizia, bebe leitinho corninho, bebe desse pau que esfolou a buceta da tua esposinha toda, o Carlos então soutou os jatos quentes na minha boca e ela dizia ainda mais, engole tudinho, vai engolindo, e não parava de sair pq minha esposa punhetava mais e mais. Nossa, quanta porra bebi naquela hora. Foi uma delícia. Pena que o Carlos foi transferido para outra cidade e acabamos perdendo o contato.

Compartilhar

Sobre o autor

LoveCenter

Loja de acessórios adultos, 22 anos de mercado. Visite nossa webstore (www.lovecenter.com.br) ou uma de nossas unidades -
LOJA 1 Av. Presidente Tancredo Neves, 900 Ipiranga - São Paulo - SP CEP: 04287-010 Fone: (11) 2063-9299
LOJA 2 Av. dos Bandeirantes, 4969 Vila Olimpia - São Paulo - SP CEP: 04071-0111 Fone: (11) 2619-0807

Comente

Receba as Novidades

Compre pelo Celular